Planejamento financeiro e tributário: o caminho do sucesso da sua clínica

Planejamento financeiro e tributário: reduza os custos de sua clínica com o auxílio de um escritório de contabilidade

Empreender no Brasil é um grande desafio, tendo em vista que estamos falando do país com a maior carga tributária. Sendo assim, é fundamental buscar ajuda de profissionais que saibam como fazer um planejamento tributário e financeiro e, assim, possam te ajudar a pagar menos impostos e a ter dinheiro para investir no crescimento do seu negócio. É importante seguir as orientações e colocá-las em prática, pois são elas que vão ajudar a sua empresa a alcançar patamares cada vez mais altos diante do mercado e do público-alvo. Saiba mais sobre esse assunto, lendo o texto abaixo.

Realizar o planejamento financeiro e tributário é uma ferramenta indispensável, para você, gestor de clínica médica, odontológica, psicológica, fisioterápica, de nutrição, entre outras, que deseja aumentar sua margem de lucro.

Sabemos que, no Brasil, a carga tributária, além de burocrática, compromete grande parte das receitas das empresas, sendo considerada um limitador de crescimento. 

Para qualquer empresa, a demanda tributária é extremamente importante, pois pode ser um limitador de crescimento. Por isso, os gestores devem saber o quanto os impostos influenciam no financeiro.

Então, se você deseja aumentar a margem de lucro e reduzir custos da sua empresa, é indispensável realizar o planejamento financeiro e tributário.

Para isso, é sempre importante contar com a ajuda de um profissional de contabilidade para auxiliar nas decisões e elaboração do planejamento.

Continue lendo nosso artigo, pois aqui vamos passar informações valiosas de como realizar o planejamento financeiro e tributário para sua empresa. 

Como realizar o planejamento financeiro e tributário?

Sabemos que o recolhimento dos impostos é uma necessidade para garantir o bem comum da população e arcar com as despesas públicas, como: segurança; saneamento; saúde; educação; dentre outras. 

Os impostos pagos pelas empresas prestadoras de serviços de saúde são: 

  • Imposto sobre Serviços (ISS);
  • Programa de Integração Social (PIS);
  • Contribuição para Finalidade Social (COFINS);
  • Contribuição Social sobre Lucro Líquido (CSLL);
  • Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ).

Realizar o planejamento financeiro e tributário é essencial para a manutenção de qualquer empresa, já que ele influencia diretamente no fluxo de caixa.

Mas antes, é preciso entender o que são os impostos e quais os regimes disponíveis no país.

Mas, afinal, o que são tributos?

Diferentemente do que muitos pensam, tributos não são sinônimos de impostos, existem grandes diferenças entre eles.

Para que você entenda melhor, é importante dizer que existe uma lei, a Lei 5.172/1966 (Código Tributário Nacional), que trata especificamente sobre ambos os conceitos, definindo suas características.

Mas não é somente ela, no nosso ordenamento jurídico, existem várias normas que vão servir para definir situações em que eles deverão ser cobrados, assim como a forma de cálculo, alíquota, dentre outras informações.

Uma delas, também muito importante, é a nossa Constituição Federal Brasileira de 1988, que afirma que a União, Estado, Municípios e o Distrito Federal poderão estabelecer os seguintes tributos:  Impostos; Taxas e Contribuições de Melhoria

Sendo assim, já começamos a perceber que tributos e impostos possuem diferenças entre si, não é mesmo?

Para que fique mais claro, vamos verificar o que diz o artigo 3 do Código Tributário Nacional CTN, sobre o tributo:

“Toda prestação pecuniária compulsória, em moeda ou cujo valor nela se possa exprimir, que não constitua sanção de ato ilícito, instituída em lei e cobrada mediante atividade administrativa plena vinculada”.

Sendo assim, entende-se que os impostos têm por objetivo suprir as demandas financeiras públicas,  e que deve ser pago de forma obrigatória, mas o Estado não tem a obrigação de prestar um serviço específico relativo aos valores pagos pelos contribuintes.

Dessa forma, é equivocado pensar que o IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor) deverá ser usado exclusivamente para manutenção das vias de transportes terrestres.

Na verdade, os valores dos impostos vão para um fundo e, posteriormente, são distribuídos entre os diferentes entes da federação, de acordo com critérios específicos. 

Em contrapartida, as taxas e as contribuições funcionam de forma diferente dos impostos.

As taxas estão relacionadas à prestação de serviço público, como coleta de lixo ou emissão de documentos.

Assim como os impostos, as taxas também podem ser cobradas pelas três esferas do governo: Federal, Estadual e Municipal.

Já as contribuições de melhoria devem ser cobradas sempre que o Estado fizer alguma obra ou intervenção que resulte em valorização dos imóveis no entorno.

Como você pôde perceber, o tributo vem a ser um termo geral e pode ser classificado nestes três outros sobre os quais acabamos de conversar.

Tipos de impostos

Agora que você já conhece, de forma geral, o que são impostos, vamos conhecer alguns impostos que são comuns no dia a dia de muitas empresas.

Abaixo trouxemos uma relação deles:

  • ICMS — Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços;
  • IPVA — Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores;
  • IPTU — Imposto sobre Propriedade Predial e Territorial Urbana;
  • IR — Imposto de Renda;
  • IOF — Imposto sobre Operações Financeiras;
  • ITR — Imposto Territorial Rural;
  • ITBI — Impostos de Transmissão de Bens Imóveis;
  • ISS — Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza.

Agora que esses conceitos já estão mais claros para você, é importante saber que para uma melhor organização na cobrança desses tributos, o Estado organizou o recolhimento de diferentes maneiras, vamos falar sobre elas no próximo tópico.

Tipos de regimes tributários

Você conhece os regimes tributários existentes no Brasil?

Antes, é preciso lembrar que os impostos podem ser cobrados pelos órgãos Federais, Estaduais e Municipais.

Os três regimes tributários mais comuns são: Lucro Presumido, Lucro Real e Simples Nacional. 

O Lucro Presumido é um regime cumulativo para cálculo do PIS, COFINS, Imposto de Renda (IRPJ) e a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) das empresas.

Ele pode ser uma opção para as empresas que faturam até 78 milhões por ano, ou para aquelas com lucro elevado e que não querem se enquadrar no Lucro Real.

O Lucro Real tem a mesma finalidade que o Lucro Presumido, porém é considerado um regime mais complexo, sendo obrigatório para empresas com faturamento superior a 78 milhões por ano. Ele, geralmente, é vantajoso para empresas que apresentam margem de lucro pequena ou prejuízos.

O Simples Nacional foi criado pela Lei Complementar 123 de dezembro de 2006 com o objetivo de simplificar o pagamento de impostos pagos pelas micro e pequenas empresas, que possuem faturamento anual de até R$ 4.800.000,00 (base 2021). Normalmente, esse é o regime tributário mais lucrativo. 

O que é planejamento financeiro e tributário?

Com o aumento das incertezas e da competitividade do mercado, as empresas estão sendo obrigadas a implantar ferramentas que auxiliem na redução de custos.  

Sendo assim, o planejamento financeiro e tributário é uma alternativa para reduzir legalmente os custos, e os impactos dos tributos sobre o caixa da instituição.

Logo, o planejamento financeiro é uma das ferramentas mais importantes para a empresa. Isso porque, fornece informações importantes sobre as condições monetárias, além de auxiliar na tomada de decisão.

Ou seja, o planejamento tem o objetivo de orientar as iniciativas da empresa, para que os objetivos econômicos sejam alcançados. 

Já o planejamento tributário busca formas de possibilitar a economia de tributos ao seu negócio, estudando qual o possível valor pago, no futuro, em cada um dos regimes que sua empresa poderá optar.

O planejamento financeiro e tributário não deve ser utilizado apenas para definir qual a melhor opção tributária a ser implantada na empresa. 

Mas, também, para um controle efetivo do Fluxo de Caixa e da estrutura de custos e despesas da empresa, que influenciará no preço final do produto.

Presume-se que a falta de um planejamento financeiro e tributário pode prejudicar o caixa da empresa e os investimentos futuros com pagamentos desnecessários.

Importância da contabilidade no planejamento financeiro

A sua empresa já possui um planejamento tributário e financeiro? Muitas empresas não se preocupam com o pagamento dos impostos, o que pode ser bastante prejudicial para a saúde financeira da instituição.

O profissional contábil é um profissional de extrema importância para as empresas. Pois, além de auxiliar no cumprimento das obrigações tributárias, realiza o planejamento tributário e disponibiliza informações importantes para a tomada de decisão.

A questão tributária é um dos pontos que mais comprometem o caixa das empresas e muitos empreendedores apresentam dificuldades em encontrar soluções que reduzam a carga tributária. 

Uma ferramenta recomendada para gestão tributária é o planejamento tributário e financeiro. Por isso, a contabilidade é indispensável para a análise e tomadas de decisões estratégicas.

Dentre as principais atividades exercidas pela contabilidade, podemos citar a determinação do lucro auferido, planejamento tributário e financeiro, controle das decisões e o auxílio nas tomadas de decisão.

Vantagens do planejamento tributário e financeiro

Conforme já foi falado, o planejamento tributário e financeiro são ferramentas de gestão importantes para as empresas. 

É através deles que se encontram alternativas para diminuir o pagamento de tributos, evitando gastos e aumentando a margem de lucro.

Abaixo você vai conhecer algumas vantagens do planejamento financeiro e tributário.

– Regime Tributário: as empresas podem optar, quando não obrigadas por lei, pelo melhor regime tributário. Em nosso país, é possível escolher entre Simples Nacional, Lucro Presumido ou Lucro Real.

– Redução de custos: o planejamento reduz o pagamento de impostos de forma legal. Pois permite identificar qual é o melhor regime tributário para a empresa e quais as possíveis isenções para ela. 

Ou seja, através da elisão fiscal, o planejamento favorece os contribuintes através de atos não proibidos pela Lei.  Trata-se de ações praticadas para diminuir a incidência tributária ou diminuir o valor do tributo.

– Recuperação de créditos: o planejamento ajuda na recuperação de créditos, pois sabemos que o pagamento excessivo dos impostos resulta em créditos ao contribuinte, que muitas vezes podem ser recuperados.

– Simplificação da contabilidade: no Brasil, a carga tributária é bastante complexa, por isso, o planejamento financeiro e tributário tem por objetivo simplificar, por meio da escolha do melhor regime tributário, práticas contábeis e financeiras.

– Regularidade Fiscal: os impostos devem ser pagos de acordo com a legislação, então o planejamento ajuda a empresa a reconhecer suas obrigações evitando atrasos e multas.

– Aumentar a margem de lucro: com a redução da carga tributária, a empresa terá mais lucro.

– Competitividade: reduzindo custos com o planejamento, a empresa terá mais competitividade no mercado e poderá fazer mais investimentos.

Como o planejamento financeiro e tributário pode aumentar a lucratividade da empresa

Qualquer empreendedor quer aumentar a lucratividade do seu negócio. Mas você sabia que é possível conseguir isso pagando impostos? 

Exatamente! Muitos empreendedores não sabem, mas elaborar um planejamento tributário adequado fará toda a diferença na hora de economizar. 

Pagar somente o valor dos tributos devidos é uma forma de evitar que o seu dinheiro tenha um destino que não seja investir na sua empresa. 

Como vimos até aqui, o planejamento tributário é o primeiro passo para que a sua empresa tenha o devido enquadramento. 

Ou seja, ela só vai pagar os impostos que realmente deve. Além disso, o contador vai orientar você sobre a melhor opção de tributação. 

É possível escolher entre Lucro Real, Lucro Presumido e o Simples Nacional. Cada uma das modalidades tem suas particularidades. 

Há quem queira simplesmente optar pelo Simples Nacional, pois, como o próprio nome diz, é a forma mais fácil e simplificada de contribuir. 

No entanto, não é a facilidade que deve ser a base para a escolha, até porque, o Simples Nacional é bastante complexo e apresenta a possibilidade de redução de alíquotas que somente um especialista conhece. Sendo assim, a experiência e competência do profissional que lhe orienta durante o planejamento tributário fará toda a diferença.

Ademais, ter a estimativa de valores que serão pagos mensalmente é uma forma de organizar as finanças da empresa. 

Nesse momento, entram as questões relacionadas ao planejamento financeiro. Pois, é nele que ficarão registradas as saídas para o pagamento de impostos. 

Como resultado, sua empresa não terá problemas com inadimplência, pagamento de multas e juros, e ainda manterá sua saúde financeira em boas condições. 

Essa é a forma mais segura de aumentar a lucratividade da empresa. Pois, você evita o famoso “sair pelo ralo”. 

Pagar juros e multas é jogar dinheiro fora. Portanto, se você quer ver a sua empresa em outro patamar, precisa começar o planejamento financeiro e tributário. 

Como um contador pode ajudar a fazer o planejamento financeiro e tributário.

Contratar um profissional especializado é a única forma de garantir que tudo será feito de acordo com as exigências legais. 

Além disso, a experiência e a capacidade do contador de organizar e definir as melhores alternativas para a sua empresa, não importa o tamanho dela, só traz grandes benefícios para o seu negócio. 

Portanto, não perca tempo tentando resolver questões burocráticas que exigem conhecimentos técnicos. 

Contrate ainda hoje um escritório de contabilidade e usufrua dos serviços de quem realmente entende do assunto. 

Contábil Rio: uma contabilidade focada em levar soluções para o seu empreendimento

Neste artigo, foi possível identificar a importância do planejamento financeiro e tributário para as empresas de saúde.

Ele é de fundamental importância para a sobrevivência da sua empresa em um mercado competitivo.

Sendo assim, não negligencie essa etapa tão importante e fundamental para o funcionamento do seu negócio. 

Valorize seu tempo e seu investimento financeiro! Não deixe que o dinheiro da sua empresa seja destinado ao pagamento de tributos, ou mesmo, de multas e juros. 

Ter um planejamento tributário e financeiro de excelência para minha empresa!

Se você precisa de serviço relacionado ao artigo ou necessita de maiores informações sobre o assunto, conte conosco, da Contábil Rio.

Nossa especialidade é resolver sua burocracia e cuidar das principais áreas da sua empresa, como as áreas: 

  • Contábil;
  • Fiscal;
  • de Legalização;
  • Tributária;
  • Trabalhista;
  • de Departamento Pessoal.

Entre em contato conosco utilizando as informações disponibilizadas em nosso website; caso prefira, você pode utilizar a ferramenta de chat do WhatsApp, ela fica localizada no canto inferior esquerdo.

Estamos esperando por você!

Classifique nosso post post

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



CADASTRE-SE EM NOSSA

NEWSLETTER

Receba nossos Artigos no seu e-mail!

Basta preencher o formulário abaixo para ficar por dentro de tudo que preparamos para sua educação corporativa.

Recomendado só para você!
Uma pesquisa feita pela ConQuist Consultoria confirmou que a pandemia…