Veja qual o regime tributário que mais se encaixa com a sua indústria!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Compreenda cada regime tributário e escolha o que mais se encaixa em sua indústria.

A escolha do melhor regime tributário deve ser feita com cuidado, por isso, sua indústria deve analisar suas necessidades e alinhá-las aos regimes existentes. Entenda, neste artigo, como fazer a melhor escolha.

Escolher o regime tributário ideal é uma decisão muito importante, que impacta, diretamente, o controle financeiro e toda a gestão da indústria.

Isso porque, se ele estiver errado, a empresa pode estar desembolsando mais dinheiro com tributos do que realmente é necessário. 

Dessa forma, a gestão da indústria, juntamente ao setor financeiro e a uma equipe de contadores, deve analisar, minuciosamente, as contas da organização.

Dessa forma, é possível avaliar se o regime atual é o ideal ou se tem trazido certo prejuízo para a indústria.

A fim de ajudar o gestor nesta análise e escolha, este artigo traz um conteúdo importante sobre cada regime tributário existente no país. Não deixe de conferir!

Quais os regimes tributários existentes?

Primeiramente, antes de entender sobre cada regime tributário, é importante entender o seu conceito.

O regime tributário se refere à forma de cobrança e aos tipos de tributos que serão pagos por cada organização.

Esses valores sempre se relacionam com o faturamento e o lucro da empresa. A atividade e o porte da empresa também são elementos influenciadores no enquadramento.

No Brasil, existem três regimes tributários que uma empresa pode adotar. Algumas condições podem exigir que a empresa se enquadre, obrigatoriamente, em um determinado regime.

Caso não esteja nessas condições obrigatórias, a indústria poderá escolher o que melhor se encaixar em sua situação.

Vamos conhecê-los!

  • Lucro Real

O regime tributário Lucro Real considera o lucro auferido no período, para apurar os tributos devidos e realizar todos os cálculos necessários para a apuração.

Esses dados são contabilizados mensalmente conforme o envio à Receita Federal.

Esse regime exige o envio de muitos dados e informações, além de um número maior de funcionários e trabalho. Por isso, alguns profissionais o consideram bem complexo, e muitas indústrias menores não o consideram muito vantajoso.

Mas, ainda sim, o Lucro Real tem um aliado vantajoso excepcional que é o fato de usar o lucro que realmente é apurado no período.

Algumas empresas possuem a obrigatoriedade de se enquadrarem nesse regime tributário. Esse é o caso das indústrias e demais empresas que possuem um faturamento maior que R$78 milhões.

Empresas ligadas a atividades financeiras e empresas que receberam, em algum momento, algum tipo de isenção ou benefício fiscal, também possuem essa obrigatoriedade.

Outra vantagem deste regime é que a indústria pode ter os valores do CSLL (Contribuição sobre o Lucro Líquido) e do IRPJ (Imposto de Renda Pessoa Jurídica) reduzidos.

Isso se dá por causa da redução dos valores de  PIS/COFINS recolhidos. Uma vantagem deste regime.

Esse regime é considerado o enquadramento ideal para aquelas indústrias que estão operando com prejuízo ou lucro baixo, com a margem de lucro menor que a margem do Lucro Presumido, Dessa forma, a empresa pode obter um recolhimento mais justo e economizar!

  • Lucro Presumido

Outra opção existente de regime tributário é o Lucro Presumido. Nesse caso, a base de cálculo é realizada em cima de uma margem de lucro presumida. Ou seja, trata-se de uma previsão do lucro a ser auferido pela empresa e não os valores reais.

Qualquer indústria que não se enquadre obrigatoriamente no regime de Lucro Real poderá ser enquadrada no Lucro Presumido.

Ou seja, as organizações que faturam R$78.000.000,00 estão facultadas a escolher o regime tributário Lucro Presumido.

Para identificar a base de cálculo, a Receita Federal presume uma determinada porcentagem do faturamento. Assim, ela designa um valor de lucro para realizar os cálculos. Chamamos de Lucro Presumido, pois não é usada a informação real do lucro.

Uma grande vantagem para a indústria é que ela não necessita comprovar, posteriormente, se o lucro presumido foi realmente o auferido.

Dessa forma, o regime tributário Lucro Presumido pode ser considerado o melhor modelo para as empresas que operam com lucro maior que a margem determinada pela Receita para apuração dos tributos no regime tributário Lucro Presumido.

  • Simples Nacional

O Simples Nacional é considerado um regime tributário diferenciado e especial, visto que é dedicado às microempresas e também as de pequeno porte.

Esse modelo de regime tem o objetivo de reduzir todos os impactos negativos causados pela alta carga tributária existente no Brasil, que prejudica o faturamento e a saúde financeira das empresas menores.

Por isso, o Simples Nacional foi criado para ser um regime exclusivo e apropriado para as micro e pequenas empresas.

Nesse regime, as obrigações tributárias e fiscais são bem enxutas e todos os procedimentos mais simples, os recolhimentos dos tributos é unificado (CSLL, IRPJ, PIS, COFINS, IPI, ICMS, ISS).

Por isso, para se enquadrar nesse regime, a indústria deve se encaixar nesta categoria. Ou seja, o faturamento anual da empresa não pode ultrapassar R$4,8 milhões por ano.

O recolhimento dos tributos, neste regime, é realizado por meio de uma guia única, a  DAS — Documento de Arrecadação do Simples Nacional.

O que difere o Simples Nacional do formato MEI são os tributos que são pagos. Ambos possuem uma lista de tributos reduzidos, mas a redução do MEI é ainda maior.

Por ser uma guia de pagamento único, em algumas situações, a empresa recolhe alguns impostos indevidamente, e nem sempre esse excesso pode ser visto facilmente.

Os tributos pagos indevidamente podem ser recuperados com auxílio de uma boa consultoria contábil.

Portanto, para que a sua indústria seja enquadrada no regime tributário Simples Nacional, ela, obrigatoriamente, deve ser uma micro ou pequena empresa.

Controle das obrigações fiscais e tributárias

Para avaliar se a empresa se enquadra no regime tributário ideal, é essencial entender o planejamento tributário 

Para realizar um planejamento tributário, a indústria deve realizar os controles de todas as obrigações tributárias e fiscais de forma eficiente.

Já que, além disso, o descontrole gera desorganização e punições.

O setor contábil da organização é o responsável por realizar esse controle e o cumprimento de todas as obrigações financeiras, tributárias, fiscais e trabalhistas.

Todas essas obrigações fazem parte da rotina de qualquer indústria.

Se a organização não tiver todas essas informações organizadas, ficará impossível realizar uma análise e um planejamento tributário. Já que não poderá emitir declarações, demonstrativos ou relatórios confiáveis.

A indústria que possui as obrigações estruturadas garante o controle efetivo de que essas informações chegarão corretamente à contabilidade.

Esse controle pode ser realizado por meio de um software de gestão, integrado entre a contabilidade e todas as áreas da indústria.

Inclusive, pode ser realizada externamente de forma terceirizada.

Além disso, a organização deve manter todos os dados atualizados para que a fiscalização e o controle sejam cada vez mais regulares.

Afinal, por mais que outras pessoas realizem essa atividade, toda a responsabilidade e todos os gastos excessivos recaem sobre a organização e seus proprietários 

O que é o planejamento tributário?

Trata-se do correto controle e organização de todos os tributos e seus recolhimentos.

Ele ainda tem a função de encontrar formas legais de reduzir a carga tributária que há sobre a organização.

Do mesmo jeito que há uma preocupação com a administração dos colaboradores, do estoque e das vendas, por exemplo, é preciso se preocupar com todas as obrigações tributárias e despesas fiscais que devem ser organizadas de maneira eficiente.

Diante do que já foi dito, o planejamento tributário é uma peça-chave na análise do regime tributário correto da organização.

Analisando de forma geral o planejamento tributário, encontramos três níveis importantes. Veja a seguir!

  • Planejamento tributário operacional

É o planejamento mais básico, nele são estabelecidas todas as metodologias para que o pagamento das despesas fiscais e tributárias seja feito dentro do que exige a lei.

Para que isso ocorra, os pagamentos devem ser cumpridos e a escrituração contábil realizada de forma correta.

Tudo dentro do prazo e alinhado a toda a equipe de operação contábil.

  • Planejamento tributário estratégico

O  planejamento tributário operacional só pode acontecer se, antes dele, vier o planejamento estratégico correto.

Esse modelo fala sobre as formas de enquadramento da empresa, conforme o regime tributário ideal.

Além disso, ele é fundamental para entender as especificidades fiscais e tributárias, pois eles variam de acordo com o porte, tamanho, funcionários, atividade, localização, etc.

O planejamento estratégico vai além de organizar o pagamento de todas as obrigações da empresa, sejam financeiras, fiscais ou tributárias.

Ele envolve as demais atividades, como verificar, analisar, entender, estudar e controlar as formas cabíveis de tributação.

O planejamento tributário ainda estuda uma forma de reduzir essas despesas. Por isso, a sua importância para entender se a empresa está enquadrada corretamente.

Sendo assim, a empresa que deseja reduzir despesas e aumentar sua margem de lucro, precisa estudar todas as propostas e fórmulas legais.

A missão do planejamento é reduzir as despesas com tributação. Sejam elas o pagamento de impostos mais altos ou, até mesmo, a bitributação, que pode ocorrer em determinadas situações.

Por mais que seja necessário para a economia, a tributação ainda é um grande tropeço para muitos empreendedores.

Afinal, como escolher o regime tributário ideal para a sua indústria?

Essa é uma pergunta importante, feita todos os dias por milhares de empreendedores e gestores de muitas indústrias.

Como já foi dito neste artigo, isso evita que ela pague impostos mais altos e até desnecessários, ou valores menores que o devido.

Dessa forma, não há qualquer possibilidade da indústria incorrer em crime de sonegação fiscal e sofrer penalidades.

Apresentamos as três possibilidades de regime tributário, mas, infelizmente, não é sempre que a empresa possui todas disponíveis à sua escolha.

Como já foi dito, em alguns casos, não há escolha e o enquadramento é obrigatório. O único regime tributário que está livre para o enquadramento de qualquer empresa é o Lucro Real.

Enquanto no Lucro Presumido, há algumas limitações que já foram apresentadas. No Simples Nacional, a restrição é ainda maior, pois só está disponível para micro e pequenas empresas.

Antes de realizar a escolha do regime tributário, a indústria deve considerar todos os fatores que possam interferir.

Isso exige uma análise detalhada de todas as finanças da empresa, do comportamento e oscilações do faturamento e das despesas pagas com todos os tributos.

O controle financeiro é a forma ideal de manter as finanças da empresa de forma saudável.

O planejamento tributário é essencial para manter esse controle financeiro. Essa análise deve ser feita regularmente, pois essa condição pode ser modificada conforme as demandas e novos projetos.

Como a contabilidade pode ajudar na escolha do regime tributário?

A contabilidade qualificada é essencial na rotina financeira da empresa e é capacitada para minimizar a carga e os impactos de tributos.

A contabilidade também é essencial na desburocratização das leis e normas tributárias, simplificando processos importantes e cumprindo todas as obrigações exigidas.

Afinal, esses processos sofrem muitas alterações ao longo dos anos, por isso, a organização deve estar sempre atualizada.

Além disso, a contabilidade oferece a segurança de ter profissionais que conhecem a área de forma profunda. Já que cometer irregularidades na tributação pode acarretar penalidades graves à empresa.

O contador ajudará a sua indústria a acompanhar, de perto, a evolução do faturamento e do lucro.

E, dessa forma, verificar, constantemente, se há a necessidade de migrar de regime tributário ou se é mais vantajoso permanecer no atual.

A definição do regime tributário é complexa e envolve muito estudo, análise e pesquisa. 

Dessa forma, um profissional habilitado e capacitado fará toda a diferença para a organização.

Conte com os serviços de excelência da Contábil Rio e não se preocupe mais com burocracias e penalidades, afinal cuidamos de tudo por você!

Como já foi dito durante o texto, ao escolher o seu regime tributário, a indústria deve analisar muitos aspectos importantes.

Isso porque, o regime considerado ideal vai variar conforme o porte, tamanho, faturamento e muito mais. 

Dessa forma, contar com os serviços de uma empresa de contabilidade é essencial. E a Contábil Rio é a escolha certa para a sua indústria!

Somos especialistas em contabilidade para indústrias e possuímos todos os conhecimentos e procedimentos necessários para elaborar o melhor planejamento tributário para a sua empresa. Dessa forma, traremos todas as informações necessárias, com todos os aspectos que influenciam diretamente na sua tomada de decisão.

Então, não perca mais tempo e entre em contato conosco agora mesmo para conversarmos sobre o melhor regime tributário para a sua indústria.

Aguardamos o seu contato!

Possuir um planejamento tributário de excelência!

Se você precisa de serviço relacionado ao artigo ou necessita de maiores informações sobre o assunto, conte conosco, da Contábil Rio.

Nossa especialidade é resolver sua burocracia e cuidar das principais áreas da sua empresa, como as áreas: 

  • Contábil;
  • Fiscal;
  • de Legalização;
  • Tributária;
  • Trabalhista;
  • de Departamento Pessoal.

Entre em contato conosco utilizando as informações disponibilizadas em nosso website; caso prefira, você pode utilizar a ferramenta de chat do WhatsApp, ela fica localizada no canto inferior esquerdo.

Estamos esperando por você!

Classifique nosso post post

Deixe um comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



CADASTRE-SE EM NOSSA

NEWSLETTER

Receba nossos Artigos no seu e-mail!

Basta preencher o formulário abaixo para ficar por dentro de tudo que preparamos para sua educação corporativa.

Recomendado só para você!
Nesse artigo você vai entender quais são as previsões de…